Problemas no combate à Dengue preocupam o professor Edmo Neves

Notícias Comentários

dengue-combate-vila-madalen

Preocupado também com a saúde dos Vitorienses, o Professor Edmo Neves (PMN) apresentou quatro requerimentos direcionados a secretaria municipal de Saúde. Os documentos foram apresentados na sessão ordinária do dia 12 de março de 2015 e ao serem levadosa votação, foram aprovados pelos demais vereadores presentes.

 

Em três deles, o Professor Edmo pediu que fosse verificada a escala de médicos e a distribuição dos remédios nos postos de saúde dos bairros de São Vicente de Paulo (antigo Maués), no Bairro de Redenção e no bairro do Cajueiro. A demanda é para atender à necessidade relata pelos próprios moradores das comunidades que foram visitadas pelo Professor.

 

Outra demanda foi relacionada ao combate ao mosquito Aedes aegypti.  “Nós estamos sentindo a ausência do controle da dengue em Vitória de Santo Antão. Em época como essas, de mudança de estação, nós temos incidência maior de viroses e situações como a da dengue. E nós requeremos que haja as diligencias dos agentes de endemias, o que não representa alto custo para o município que esta campanha seja intensificada. Em outras ocasiões houve o ‘fumacê’ e se conseguia controlar muito bem a questão da dengue”.

 

Um dos pedidos partiu da moradora Nádja Andrade, da comunidade Privê dos Trajanos, que se disse preocupada e solicitou que fosse tomada alguma providência para a volta da visita dos agentes comunitários de Saúde na localidade.

 

De acordo com dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde, no início do mês, de quatro de janeiro a 21 de fevereiro deste ano 3.571 casos de dengue foram notificados em Pernambuco, com 481 confirmações.Os doentes são de 115 municípios, incluindo Vitória de Santo Antão. Com a divulgação o Estado acendeu a luz de alerta, pois houve um crescimento de 150,6% em relação ao mesmo período no ano passado, quando foram notificados 1.425 casos e 431 confirmados.