Em reunião na Compesa, Professor Edmo Neves trata de assuntos ligados a Vitória

Notícias Comentários

IMG_3379

O professor Edmo Neves (PMN) esteve nesta terça-feira (01/03/16) na Diretoria de Regional do Interior, da Compensa, no Recife. O vereador foi tratar com o diretor Marconi Azevedo sobre as pendências na obra da adutora de Tapacurá, que deveria ter sido entregue em dezembro do ano passado, de acordo com a última previsão dada pela companhia.

Em março de 2015, o vereador esteve na sede da Compesa, em reunião com o então chefe de gabinete da presidência, Djalma Paes, que passou as dificuldades encontradas para concluir os serviços. Em abril de 2013 o vereador presidiu uma uma Audiência Pública na Câmara para tratar do problema do abastecimento de água.

“A nova reunião foi fundamental para dar andamento às cobranças pelas melhorias e alertar ao novo diretor dos problemas que os vitorienses enfrentam diariamente. Comunidades que receberam 3 dias de águas e 20 sem são regiões privilegiadas e isso não é aceitável. Tem comunidades como a Militina que estão há mais de um ano sem água na torneira”, explicou professor Edmo.

O Diretor Regional do Interior da Compesa, Marconi Azevedo relatou que duas medidas estão em andamento para minimizar o rodízio no abastecimento da cidade. Uma delas é a compra de novas bombas que vai substituir o sistema de bombeamento atual que, de acordo com ele, está bastante precário.

“Sobre a obra da adutora de Tapacurá para Vitória não existe mais questões judiciais pendentes. Falta apenas uma questão da parte elétrica que custa dois milhões de reais. Na verdade para concluir a obra toda dá mais ou menos 3 milhões de meio de reais que já foi pedido ao Ministério da Integração Nacional. Só está esperando a liberação deste dinheiro que está para chegar a qualquer momento. Chegando, com 60 dias concluímos o serviço e botamos a adutora para funcionar e aí é Água nova para Vitória e dá uma melhora nesse rodízio que os habitantes estão passando”, explicou Azevedo.

ESGOTO – Professor Edmo Neves aproveitou a oportunidade e relatou ao diretor a situação caótica que se tornou os estouramentos de esgoto por várias regiões da cidade. Relatou que existe esgoto a céu aberto na porta das pessoas em todos os bairros da cidade. Problemas no Centro, em frente à sede a OAB, no Mário Bezerra, em Caiçara.

Durante a reunião o diretor entrou em contato com a gerência da Mata Sul que informou que existem ruas e ligações de Esgotos que não são de responsabilidade da companhia e pediu ao vereador que encaminhasse uma lista desses locais com problema para devida averiguação e solução do problema quando for um estouramento na rede da Compensa.

Logo após a reunião foi enviado por e-mail uma cópia de todos os 16 requerimentos aprovados pelo vereador que tratavam do assunto saneamento básico e apontam para a solução do problema em alguns pontos da cidade.