Vereador de Vitória é recebido na presidência da Compesa

Notícias Comentários
DSC02174 - Copia
Durante todo o mês de março o Centro de Vitória de Santo Antão (Mata Sul, 50 KM do Recife) e os moradores do bairro da Matriz vão receber água somente por seis dias. A previsão é que a água chegue no dia 12 e permaneça por 4 dias e volte somente no dia 30.  Essa informação consta no calendário de abastecimento elaborado pela Compesa para o Município e reflete a situação do abastecimento durante o ano todo.
“Essa situação difícil é da região central da Cidade, mas a gente tem certeza que a população dos bairros mais afastados e nas comunidades de periferia enfrenta situação muito pior, alguma não receber água nas torneiras”, comenta o Professor Edmo Neves (PMN), vereador do município que esteve na sede da Compesa, no bairro de Santo Amaro, no Recife, em busca de esclarecimentos.
O Professor Edmo Neves (PMN) se reuniu com o assessor do Presidente, Djalma Paes, que ouviu a queixa da população apresentada pelo vereador. Um relatório feito a partir das queixas dos moradores à Ouvidoria da Casa Diogo de Braga nos anos de 2013 e 2014 aponta que a Falta de Água é o principal problema enfrentado por quem mora em Vitória de Santo Antão, representando 17%, ou seja, 127, dos 747 problemas registrados.
“Queríamos saber o que pode ser feito para melhorar a distribuição de água para as comunidades pelos caminhões pipa e quando ficará pronta a adutora de Tapacurá. Saímos com a promessa de receber um relatório detalhado, nos próximos dias, sobre a situação para poder transmitir essas informações para aos vitorienses”, explica o vereador.
Em abril de 2013 foi realizada uma Audiência Pública na Câmara para tratar do problema do abastecimento de água e as duas questões levantadas na reunião já haviam sido tratadas na reunião em 2013, “precisava-se que fosse feita a cobrança do ficou acordado”, conclui o Professor Edmo Neves.