Zona Azul vai continuar na Praça da Matriz e poderá se expandir

Notícias Comentários

DSC02861

A prefeitura de Vitória de Santo Antão vetou o Projeto de Lei (PL) n° 009/2015 – de autoria do vereador Professor Edmo Neves (PMN). A justificativa foi que o município não pode perder a arrecadação da Zona Azul. Com o veto do Prefeito a empresa que administra o sistema de estacionamento rotativo, conhecido por Zona Azul, vai poder continuar a manter e ampliar as áreas de estacionamento pago, incluindo áreas próximas as praças, igrejas e hospitais.

Pelo texto do PL aprovado pela unanimidade dos vereadores presentes à sessão do dia 12 de março de 2015, ficaria proibida a instalação do sistema rotativo de estacionamento em praças onde aconteçam atividades físicas ou recreativas e áreas de até 100 metros de hospitais e de Igrejas que estejam fora do bairro centro.

De acordo com o vereador “a criação desta lei foi necessária porque na Lei Municipal n° 3743/2012, que instituiu o sistema de estacionamento rotativo pago em Vitória, não há delimitações para instalação da Zona Azul e criou-se uma polêmica na cidade depois que foram marcados de azul o meio-fio da Praça da Matriz e instalados alguns parquímetros e sinalizações na área”, explicou Professor Edmo.

Nas redes sociais muito vitorienses comentaram o assunto, quando da aprovação pelos Vereadores e comemoraram os benefícios que a lei poderia trazer. “Quando entrar em vigor será um alento para o bolso do povo!! Vamos adiante!”, publicou Ewirton Vieira.

Maria Anaclécia Cruz, publicou: “Apoiado! Absurdo a amplitude que o zona azul está chegando. Agora nem deixar minha filha na escola Damas sem pagar vou poder. Pois só livraram as garagens da escola. ABSURDO! Espero que o senhor prefeito tenha a decência de assinar essa lei.”

 

“Pago diariamente 5 reais dia pra trabalhar já que tenho um loja na rua da águia e agora até as praças foram privatizadas pelo sistema milionário”, comentou Michelson Melo.

 

“A praça da matriz está horrível, cheia de placa da zona azul”, afirmou Soraya Silva.

 

“Sou obrigado a pagar aproximadamente R$300,00 por mês de Zona Azul. Eu bem que desconfiei que a reforma da Praça da Matriz seria para sua Própria PRIVATIZAÇÃO”, lamentou Thimóteo Cesar.

 

“Parabéns! Essa decisão premiou o bom censo, porque sabemos da necessidade de organizar e disciplinar o trânsito em Vitória. No entanto, esta recente ampliação para alguns locais como a praça da Matriz, rua Melo Verçosa nas imediações do colégio Damas e ruas no entorno da Prefeitura, mais parecem ações para punir o cidadão vitoriense, pois não justifica a sua implantação, já que são locais essencialmente residenciais. Que bom saber que os nossos representantes estão sensíveis aos interesses da população e estão ouvindo a voz do povo!”, comentou Aline Sena.

 

Com o veto do prefeito o Projeto de Lei n° 009/2015 voltou para análise dos vereadores, que poderiam manter ou derrubar o veto, na sessão do dia 16 de abril, mas o veto foi mantido por 7 dos 10 vereadores presentes.

 

“Este veto demonstra um grande distanciamento entre governo municipal e população que parece ter virado praxe na atual gestão do Prefeito Elias Lira. Lamento muito atestar que hoje a prefeitura de vitória age sem nenhum pudor, na contramão das vozes que estão indo às ruas em todo Brasil pedir para serem ouvidas. Não consigo mais enxergar no comando desta prefeitura aqueles com quem caminhei politicamente, aqueles que conseguiram com muita garra, entusiasmo e fé ganhar uma eleição por apenas 232 votos no ano de 2008” – ressaltou o Professor Edmo Neves em discursos no plenário Juarez Cândido Carneiro.

ZONA AZUL – O serviço funciona desde julho de 2014 e, apesar do município ter a Agência Municipal de Trânsito da Vitória do Santo Antão (AGTRAN), é administrado por uma empresa particular que, contratualmente, retém pouco mais de 90% do valor arrecadado pelo serviço. De acordo com a Prefeitura de Vitória de Santo Antão, o horário de funcionamento da Zona Azul é das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h, aos sábados. Já o valor do estacionamento para carro é de R$ 1,50 por hora, e para moto, R$ 0,70 por hora. O tempo mínimo para estacionamento é de 30 minutos. 

DSC02863

DSC02867